quarta-feira, 31 de março de 2010

Minha história com os Yotes

Ao contrário dos Habs, eu não jogava com o Phoenix Coyotes no NHL do computador. Apesar de ser fã incondicional do glorioso Shane Doan há anos e gostar de alguns caras que jogaram por lá, como Keith Tkachuk e Pavol Demitra, e de ter pena deles por nunca irem aos playoffs, enquanto putos como San Jose e Detroit sempre estão por lá, nunca tive muita intimidade com os coiotinhos até a temporada passada.

Além do uniforme supimpa, de Ilya Brizgalov catando tudo, do sempre fofo Doan e do coiote uivando a cada gol do time em casa, os Yotes tinham O cara: Mikkel Boedker, a maior promessa do hockey dinamarquês de todos os tempos! Escolhido na 1ª rodada do recrutamento 2008, em 8º lugar, o moleque já havia mostrado muito de seu potencial atuando pelo Kitchener Rangers da Ontario Hockey League, em sua 1ª temporada em solos norte-americanos.

Longe da família, dos amigos, da fábrica da Carlsberg e do maior time de futebol de todos os tempos - o Brondby IF, Mikkel, que tem seu irmão mais velho Mads também jogando hockey profissionalmente, atuando como defensor na Elitserien (acho eu), estreou logo após ser recrutado, graças ao The Great Three (porque o One é Maurice Richard e o Two é Saku Koivu) Wayne Gretzky.

E não fez feio! O jovem de Brondby (o O tem aquele tracinho cortando, que não aparece aqui no meu teclado) estreou jogando bem, com muita velocidade, habilidade, talento, dribles desconcertantes e gols com seu chute forte e preciso. Ele veio tão bem que jogava na 1ª linha de Power Play, a linha de Doan, e durante muitas partidas atuou na line 1 também no 5-on-5.

Ademais disso, representou seu país no campeonato mundial de hockey de 2009, sendo o artilheiro do time, marcando gols importantes na repescagem, o que fez com que a Dinamarca não caísse para a segunda divisão.

Foram 28 pontos em 78 jogos, e a promessa de uma temporada ainda melhor em 2009-2010. Mas as contusões limitaram o jovem de 21 anos a apenas 14 jogos na temporada atual...

Vamos esperar que o garoto Mikkel esteja saudável e em ritmo de jogo nos playoffs!!!

P.S.1: Bru, me bota no staff com o nome Igor "Boedker" Vasconcelos... ;)
P.S.2: Escrevi esse post ouvindo KISS

Um comentário:

  1. Taí um dos maiores mitos da historia do hoquei intercontinental!

    ResponderExcluir